Motricidade Orofacial? O que é isso?

Sendo uma das áreas mais procuradas da fonoaudiologia, a motricidade orofacial lida com a prevenção e remediação de alterações estruturais e funcionais de órgãos, músculos e articulação necessários a respiração, sucção, deglutição, mastigação, fala e mimica facial. Já deu para ter uma ideia da importância dessa área, não é mesmo?
Por que procurar um profissional desta área?
Dificilmente alguém procurará um profissional da área de motricidade orofacial relatando “flacidez de língua e lábios”. Estas alterações não são percebidas até que comecem a se refletir em dificuldades funcionais.
Como assim? Dificuldades funcionais?
Isso mesmo! Dificuldades na movimentação de lábios, língua e bochechas, ou manter postura de lábios fechados (respirador oral) ou um escape de língua durante a alimentação, que no caso de quem usa aparelho, já que os dentes estão em função destes órgãos, pode colocar em risco todo trabalho feito pelo ortodontista!

Mo capa Fopi

Outra alteração recorrente é a Disfunção Temporomandibular (DTM).
As pessoas que têm a DTM geralmente apresentam dificuldades na mobilidade de mandíbula associada a dificuldades para mastigar e falar (“fala travada”), além de, em alguns casos, referirem dor.
O Fonoaudiólogo atuará nestes casos presando o equilíbrio muscular, reduzindo as tensões indesejadas que agravam o caso e acentuam a dor, bem como a adequação das funções comprometidas (mastigação e fala).
Pacientes com desproporções maxilo-mandibulares, onde a mandíbula (a estrutura óssea móvel da boca) pode estar retraída ou avançada em excesso, devem procurar um fonoaudiólogo na pré e pós intervenção ortodôntica/ cirúrgica (cirurgia ortognática) para avaliação e adequação funcional e postural dos órgãos fonoarticulatórios (língua, lábios, bochechas, mandíbula).
Além dessas alterações, o fonoaudiólogo também pode intervir em casos de fissura labiopalatina, paralisia facial, trauma de face, pacientes com queimaduras de segundo e terceiro grau em face e pescoço, ronco, ceceio, e até mesmo estética facial.
Mas tudo isso é assunto para o um próximo post!
Quando procurar um profissional desta área?
Se você apresenta alguma das alterações que citei anteriormente, ou qualquer outra dificuldade funcional e/ou postural das estruturas da boca, face e pescoço, procure um fonoaudiólogo.
Lembre-se: Quanto antes melhor! Não espere agravos! O Fonoaudiólogo o avaliará, e selecionará a melhor conduta e tratamento para o seu caso.