Perdas auditivas leves e moderadas também prejudicam a comunicação!

Antes de começar a ler o post, assista o vídeo a seguir e se emocione com a reação dessa criança ao ouvir sua voz pela primeira vez:

É sempre uma emoção o primeiro teste com aparelhos auditivos ou a ativação do implante coclear! Vamos aproveitar esse vídeo para deixar uma informação muito importante para os pais e professores:

 —  Uma perda auditiva mínima já pode trazer péssimas consequências para a  socialização, fala e aprendizagem das crianças! —

O vídeo representa bem a importância de ouvir todos os sons do ambiente, principalmente para as crianças! Observem que a pequena Kay, mesmo nunca tendo usado aparelhos auditivos antes, foi capaz de desenvolver a fala, pois o grau da perda auditiva dela não era profundo, ou seja, ela ouvia alguns sons (mais altos). Entretanto, ela nunca tinha se escutado e certamente perdia muitas informações auditivas ao seu redor! Assim, as chances dela apresentar dificuldades de aprendizagem e trocas na fala são grandes.

Muitas pessoas, inclusive profissionais da saúde, pensam que somente as crianças que não desenvolvem a fala, ou que não reagem para sons muito fortes que podem ter perda auditiva! E pior, que apenas pessoas com deficiência auditiva severa e profunda precisam de intervenção! Isso não é verdade! Uma perda auditiva leve ou moderada pode ser suspeitada quando a criança parece desatenta, demora ou não responde quando chamada, troca os sons da fala, entre outras manifestações. E sempre que um problema auditivo é identificado, no mínimo, é necessário realizar um acompanhamento com o otorrinolaringologista. O otorino irá identificar o tipo de perda auditiva (pode ser uma otiite – infecção do ouvido, faremos em breve um post exclusivo para explicar essa doença) e o melhor tratamento.

É preciso fazer o diagnóstico precoce para ter uma reabilitação com mais sucesso.  Hoje, felizmente, o teste da orelhinha é realizado nas maternidades em todo Brasil. Mas, infelizmente, a perda auditiva pode acontecer durante o desenvolvimento das crianças, e por isso todas as crianças deveriam fazer avaliação audiológica pelo menos ao iniciarem a alfabetização!

É importante ressaltar que o benefício da reabilitação imediata, assim que a peda auditiva é diagnosticada (inclusive pedas leves), não se restrige apenas às crianças, mas serve para todas as idades.  Um idoso que começa a perder a audição devido ao envelhecimento, por exemplo, não deve esperar a perda auditiva piorar para procurar ajuda, pois o tempo que ele ficar sem usar aparelhos auditivos certemente irá prejudicar sua capacidade de compreensão de fala, mas isso é assunto para outro post! 

Bom, agora que o alerta foi dado, vamos curtir um pouco mais o sorrisso e as lindas expressões de espanto e alegria desta menininha!?